28 dezembro 2011

Velório de Medéia

Culpados,
o descaso imaginário
e o ciúme
rezam juntos.

Desconfiam cada conta
que desfiam do rosário.

Culpada,
investida em roxo e rendas,
a descrença cobre o corpo
qual mortalha.

Mas foi dada a sentença,
meu moreno:

- Culpado!

E o veneno
já está na sua talha.

Um comentário:

  1. Ai, do réu!!!
    ou melhor:
    O réu soltará muita ais...
    ai ai ai...

    ResponderExcluir